Bolsa de Valores de Mocambique
ARCO 100.00
ARKO SEGUROS 1,000.00
CDM 63,00
CETA 120,00
CMH 3.700,00
EMOSE 13,50
HCB 2,50
REVIMO 12,750.00
TOUCH 100.00
ZERO 20,00
BAYPORT 2016 I 22,50%
BAYPORT 2016 II 25.5000%
BAYPORT 2018 Série I 18.3700%
BAYPORT 2018 Série II 22.0000%
BAYPORT 2019 Série I 20.0000%
BAYPORT 2019 Série II 19.0000%
BAYPORT 2020 Série I 16.0000%
BAYPORT 2020 Série II 14.0100%
BNI 2016 S1 11.0000%
BNI 2019 S1 13.0000%
CM 2017 16.000%
CM 2018 9,8750%
OPPOR 2018 S2 21.5000%
OT 2005 S2 8.0000%
OT 2017 S2 9,5625%
OT 2017 S6 14.9375%
OT 2017 S7 14.9375%
OT 2018 S1 9,5625%
OT 2018 S2 9.50%
OT 2018 S3 9,3125%
OT 2018 S4 12.0625%
OT 2018 S5 12.0000%
OT 2018 S6 11,0625%
OT 2018 S7 9,5625%
OT 2018 S8 9,5625%
OT 2018 S9 9,50%
OT 2018 S10 12.4375%
OT 2018 S11 9.3125%
OT 2018 S12 9,0625%
OT 2019 S2 12.0000%
OT 2019 S3 10.9375%
OT 2019 S4 9,5625%
OT 2019 S5 9,50%
OT 2019 S6 9,3125%
OT 2019 S7 12,9375%
OT 2019 S8 10,0000%
OT 2019 S9 12.0000%
OT 2020 S1 12.0000%
OT 2020 S2 12.0000%
OT 2020 S3 12.000%
OT 2020 S4 12.0000%
OT 2020 S5 12.0000%
OT 2020 S6 10.0000%
OT 2020 S7 12.0000%
OT 2020 S8 12.0000%
OT 2020 S9 10.0000%
OT Fornecedores 2019 1.8750%
SMM 2020 20.0000%
SMM 2020 ALC80 20.0000%
OT 2020 S10 10.0000%
TYRE PARTNER 2020 20,0000%

Esta publicação pretende apresentar a evolução da Bolsa de Valores de Moçambique (BVM) desde a sua criação, pelo Governo de Moçambique, em 1998, até a actualidade, abordando aspectos de cariz institucional, do mercado, da prestação de informação, das mais relevantes entidades da bolsa, o desempenho do mercado e da Bolsa de Valores, entre outras.

A Bolsa de Valores de Moçambique (BVM) tem pouco menos de duas décadas e vem tendo um papel crescente na oxigenação do sistema financeiro, procurando quebrar o paradigma erróneo de que mercados de capitais dinâmicos só podem florescer exclusivamente em economias desenvolvidas.

Pretendemos alterar os termos da equação, advogando e agindo no sentido de o mercado de capitais e a BVM serem alguns dos instrumentos financeiros que ajudem a promover o desenvolvimento económico Inclusivo e a democratização do capital. Ter uma economia robusta, diversificada e sustentável exige uma Bolsa de Valores à altura desse desiderato, e não esperar que a economia se desenvolva para só depois ter uma Bolsa mais dinâmica.

Saiba mais sobre a BVM.