Bolsa de Valores de Mocambique
CDM 200,00
CMH 890,00
CETA 120,00
EMOSE 20,00
MATAMA 375,00
ZERO 10,00
OT-2005-S2 8.00%
BCI-2009-Sub 27.3125%
MOZA-BANCO-2013-Sub 100.00
CM-2013-S2 26.75%
OT-2013-S4 9.875%
CPC-2014-S1 27.25%
CPC-2014-S2 26.75%
OT-2017-S4 27.50%
OT-2014-S6 10.75%
OT-2014-S7 10.25%
OT-2014-S8 10.125%
Visabeira-2015 13.00%
OT-2015-S1 10.00%
OT-2015-S2 10.00%
OT-2015-S3 10.00%
OT-2015-S4 10.13%
OT-2015-S5 10.50%
OT-2015-S6 10.50%
STB-2015-S1 27.25%
STB-2015-S2 27.00%
STB-2015-S3 27.00%
BNI-2016-S1 23.25%
BAYPORT-2016-S1 31.75%
BAYPORT-2016-S2 32.00%
OT-2016-S1 11.00%
OT-2016-S2 12.75%
OT-2016-S3 29.3125%
OT-2017-S1 27.00%
OT-2017-S2 27.00%
OT-2017-S3 27.00%

Acções são títulos representativos de uma parcela do capital social de uma empresa. As acções podem apresentar-se de duas formas: física (um certificado) ou escritural (registo em contas título).

As acções permitem que as empresas se financiem através da venda das mesmas ou da emissão de novas. Ao comprar uma acção, a pessoa torna-se accionista da empresa que emitiu esse título, na proporção das acções detidas.

As acções podem ser classificadas da Seguinte Forma: 

Quanto à Propriedade: 

As acções podem ser nominativas ou ao portador

(1) As  acções devem ser nominativas

        a) Enquanto não estiverem integralmente liberadas; 

        b) Quando não puderem ser transmitidas sem o consentimento da sociedade; 

        c) Quando os sócios beneficiarem do direito de preferência na sua transmissão, nos termos regulados no contrato de sociedade; 

        d) Quando se tratar de acções cujo titular esteja obrigado, segundo o contrato de sociedade, a efectuar prestações acessórias à sociedade.

 

(2) Acção ao portador – acção que não está registada em nome do seu proprietário, sendo a respectiva titularidade é determinada pela detenção física do título.

Quanto aos Direitos que conferem:  

Podem ser ordinárias ou preferenciais. (acções, tanto nominativas como ao portador)

As acções ordinárias são aquelas que asseguram aos seus titulares a plenitude dos direitos de accionista, inclusive o de votar nas deliberações das assembleias-gerais e o de eleger os administradores da sociedade.

As acções preferenciais são aquelas que conferem aos seus titulares dividendos prioritários em cada exercício.

Quanto a volatilidade em Bolsa: 

  • Acção agressiva (ou volátil) – acção cujo valor apresenta geralmente flutuações maiores do que o conjunto do mercado. Usualmente, são aquelas que possuem Coeficientes Beta superiores a 1.

  • Acção defensiva – acção cujo valor apresenta geralmente flutuações inferiores ao conjunto do mercado. Usualmente, são aquelas que possuem coeficientes Beta inferiores a 1.

  • Acção High Flyer – acção excessivamente valorizada e muito especulativa, que apresenta subidas abruptas em curtos períodos de tempo.

Conceito de Coeficiente Beta (ou Índice Beta)

  • O coeficiente Beta é uma medida de volatilidade de uma acção (ou cabaz de acções) relativamente à volatilidade do mercado e mede o chamado risco sistemático, isto é, o grau de influência das variações globais do mercado na evolução da cotação dessa mesma acção ou cabaz de acções. Se, por exemplo, o índice do mercado crescer 5%, a cotação de uma acção com um coeficiente Beta de 0,5 aumentará 2,5%.

  • Uma acção cujo coeficiente Beta seja superior a 1 diz-se volátil; com um coeficiente Beta inferior a 1, diz-se pouco volátil ou defensiva. Assim, e em períodos de crise, sendo preferível uma atitude mais defensiva, deve optar-se por acções cujo Beta seja inferior a 1, isto é, acções pouco voláteis.

Como calcular o Coeficiente Beta

O Coeficiente Beta é calculado como a relação entre a Co-variância entre o Retorno do Activo e do Mercado e Variância do Retorno do Mercado. Em termos algébricos:

                                                                         

Em que:

βa = Beta;

ra = Retorno do Activo e;

rp = Retorno do Portfólio (também pode ser usado como rm = Retorno do Mercado)